Loader Image

NOTÍCIAS

Engenharia é tema do Guia de Profissões do Curso G9

Um bate-papo sobre os Cursos de Engenharia marcou mais uma edição do Guia de Profissões do Curso G9. A atividade foi realizada na tarde de 7 de agosto, em parceria com o Promove Engenharia, do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), de Santa Rita do Sapucaí. 

O Promove Engenharia é um projeto do Inatel que visa aproximar o profissional dessa área com os alunos do Ensino Médio, em especial aqueles com dúvidas sobre qual carreira devem seguir. Esse projeto veio ao encontro do objetivo do Guia de Profissões do G9, que tem como propósito ajudar os alunos a escolherem a carreira que devem seguir por meio de palestra de convidados das mais diversas áreas do conhecimento. 

Para essa edição, foi convidado o engenheiro de Computação pelo Inatel, Marcelo Henrique Gonçalves da Silva, que conversou com os alunos usando “memes” nos slides e outras linguagens da internet, o que deixou o bate-papo dinâmico e descontraído. Os principais assuntos abordados tratou dos mais diversos cursos de Engenharia, e  de uma conversa franca sobre essa fase da vida que os alunos se encontram. 

“Para mim, foi difícil escolher o curso que deveria fazer. Talvez, seja por isso que eu goste de participar de atividades como essa, de ajudar outros jovens a encontrar a sua profissão ou, pelo menos, a chegar a uma resposta sobre a escolha profissional”, explicou o engenheiro Marcelo. 

Marcelo Gonçalves ressaltou aos alunos que uma escolha assertiva do curso sempre vai passar pelo autoconhecimento. “Viver experiências fora de sala de aula e conversar com profissionais torna mais fácil a escolha do curso que você pretende fazer hoje; isso porque você descobrirá quais áreas exploram melhor suas habilidades e quais estão alinhadas com seus objetivos de vida”, completou. 

Essa foi a sexta edição do Guia de Profissões em 2019. Veja abaixo as outras atividades que aconteceram esse ano: visita técnica à Faculdade de Medicina de Itajubá e palestra sobre Engenharia Aeronáutica; palestra sobre os cursos de Engenharia e Administração da Universidade Federal de Itajubá (Unifei); as carreiras do Direito foram abordadas em encontro com Carlos Alberto Conti Pereira, professor na Faculdade de Direito do Sul de Minas (FDSM); e uma visita ao campus da Unifei, durante a realização do projeto Unifei de Portas Abertas.

 

Leia Mais
...
12 de agosto de 2019

Engenharia é tema do Guia de Profissões do Curso G9

Cardápio do ConViver: de 12 a 15 de agosto

 

 

12/08 | SEGUNDA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Lentilha, Tomatinho Cereja com Mussarela, Acelga e Inhame. Prato Principal: Frango Assado. Opção/Vegetariano: Rondele Quatro Queijos e Filé de Frango. Guarnição: Vagem Sautée. Fruta: Mamão.

 

13/08 | TERÇA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Grão de Bico, Agrião, Beterraba Cozida e Abobrinha com Atum. Prato Principal: Bife à Rolê Opção/Vegetariano: Pizza de Calabresa, Pizza de Queijo com Azeitona e Filé de Frango. Guarnição: Macarrão Alho e Óleo. Fruta: Melancia.

 

14/08 | QUARTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Feijão Branco, Salada Grega, Mista de Folhas e Jiló. Prato Principal: Peixe Grelhado. Opção/Vegetariano: Rocambole de Carne, Bolinho de Lentilha e Filé de Frango. Guarnição: Legumes com Ervas Finas.  Fruta: Uva.

 

15/08 | QUINTA-FEIRA

FERIADO

 

16/08 | SEXTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Couve, Vagem, Maionese e Abobora Madura. Prato Principal: Pernil Assado. Opção/Vegetariano: Tomate Recheado com Queijo e Filé de Frango. Guarnição: Chuchu Refogado. Fruta: Abacaxi.

Leia Mais
...
09 de agosto de 2019

Cardápio do ConViver: de 12 a 15 de agosto

Capacitação do projeto sobre aquaponia

Professoras do Curso G9 participaram de capacitação sobre Aquaponia, com o objetivo de aprender como essa ferramenta funciona para usarem na sala de aula. A atividade aconteceu na horta da escola, em 31 de julho, e foi ministrada por um aluno da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) que faz parte do projeto implantado na escola. 

A Aquaponia é um método que une o cultivo de plantas hidropônicas com o cultivo de peixes, formando um sistema sustentável. Para o processo acontecer, os peixes são alimentados com ração e, ao eliminarem as fezes, soltam nutrientes que são essenciais para o crescimento das plantas. Para fechar o ciclo, as plantas filtram a água, devolvendo-a pura para o tanque de peixes. 

O Curso G9 já possui um ambiente de Aquaponia na horta da escola, com várias plantas, como hortelã, morango, papiro, alface d’água e cebolinha. Esse espaço foi implementado pelo projeto de extensão da Unifei “Aqualab”, que tem como objetivo “implementar um sistema de aquaponia sustentável em um laboratório vivo para disseminar a permacultura e sustentabilidade para a comunidade itajubense”, como definido na página do projeto no  Facebook. O projeto é formado por 20 alunos dos cursos de Biologia, Engenharia Ambiental e Química da Universidade Federal de Itajubá. 

Capacitação

A capacitação surgiu por iniciativa da professora de Biologia do Curso G9, Camila Aparecida dos Santos Pereira, que gostaria de usar o sistema de aquaponia como ferramenta didática. Para isso, ela convidou um membro do Aqualab para ensinar como o sistema funciona. 

“Para que a gente consiga usar esse sistema como ferramenta pedagógica, precisamos conhecer como ele funciona; por isso, achei interessante que um dos membros do projeto viesse aqui na escola para capacitar quem tiver interessado em usá-la em sala de aula”, explicou. 

Para ministrar a capacitação, foi convidado o ex-aluno do G9, Fabiano Henrique Sales, que atualmente é graduando em Química na Unifei. A atividade aconteceu de forma bastante interativa, na qual toda a capacitação aconteceu no local que o sistema de aquaponia está instalado. Ao final da atividade, aconteceu o plantio de alface e agrião, de forma a deixar a atividade bem prática. 

Interessou-se pelo tema de sustentabilidade e meio ambiente? Veja abaixo outras notícias relacionadas a essas práticas na escola: 

Infantil planta feijões na horta do Curso G9 

Alunos do G9 em palestra sobre arborização 

Alunos participam de Oficina de Sabão na Unifei 

Curso G9 implanta Projeto Meio Ambiente

 

 

Leia Mais
...
07 de agosto de 2019

Capacitação do projeto sobre aquaponia

Atletas conquistam 3 medalhas no JEMG

Alunos do Curso G9 conquistaram três medalhas nas três categorias em que participaram durante a Fase Estadual dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG), que aconteceu entre os dias 30 de julho e 02 de agosto, em Uberlândia. 

Os alunos do G9 que disputaram essa etapa do JEMG foram: Renan de Souza Stockler Morais, do Módulo I Masculino, que conquistou a Medalha de Prata; Pedro Esteban Arango, do Módulo II Masculino, obteve a Medalha de Bronze; Vívian dos Santos Carvalho, participante do Módulo II Feminino, conquistou a Medalha de Bronze; e Harley Davidson Vieira da Silva, Módulo II Masculino que ficou em 11º lugar. 

“Nossos atletas obtiveram excelentes resultados, fizeram bonito mais uma vez na fase estadual disputando a medalha de ouro em todas as categorias até a última rodada do torneio”, disse o professor de Xadrez e técnico do CXG9, Antônio Martins. A modalidade do evento foi o “Xadrez Rápido”, no qual cada atleta disputou seis partidas com 45 minutos para cada competidor. 

Com o resultado, o Curso G9 mantém a tradição de bom desempenho na etapa estadual: em 2017, o colégio conquistou o título de melhor escola, melhor atleta no Módulo I, equipe masculina campeã e melhor técnico; e, em 2018, foram quatro medalhas; dois troféus; a premiação de melhor técnico e o título de Melhor Escola no Módulo I Feminino. 

Atividade Extra

O xadrez é uma atividade complementar oferecida, há dez anos, pelo Curso G9. O projeto procura aliar o desenvolvimento de competências exigidas na Matemática aos jogos de xadrez. Esse jogo fascinante desenvolve estratégia, disciplina e aguça o raciocínio, além de aprimorar, de maneira saudável, o comportamento competitivo do aluno. As aulas de xadrez são realizadas no contraturno. Os participantes são inscritos em campeonatos de xadrez internos e externos. 

A partir do Projeto de Xadrez Escolar, foi criado o Clube de Xadrez do Curso G9, que é filiado às federações estadual e nacional de xadrez.

 

Leia Mais
...
05 de agosto de 2019

Atletas conquistam 3 medalhas no JEMG

Noite Cultural encerra Gincana 2019

Provas Artísticas

Além de todas as provas que acontecem, a Gincana do G9 também busca desenvolver as habilidades artísticas dos alunos. São duas provas principais que acontecem na mesma semana que visam deixar fluir a criatividade das equipes. 

A primeira prova é a Abertura da Gincana, que aconteceu no dia 10 de julho e deu início às provas recreativas. Durante a abertura, cada equipe teve que apresentar aos jurados as seguintes provas: “Discurso do Líder”; “Discurso da Camisa”, explicando os detalhes da confecção das camisetas da equipe; “Grito de Guerra”; e “Desfile de Pelotão”, que requer a participação de no mínimo 80 alunos por equipe. 

Já a prova que encerrou a Gincana de 2019 foi a Noite Cultural, que reuniu pessoas de toda a comunidade escolar para assistir um musical elaborado, em 12 de julho. Durante essa prova, Pactus e Sinensis tiveram que desenvolver uma apresentação artística com o tema “150 anos da criação da Tabela Periódica dos Elementos Químicos”, em forma de musical. 

Ambas as equipes fizeram uma ótima apresentação, na qual cada aluno pode mostrar um pouco de seus talentos na área de dança, música e teatro. 

Ao final da Noite Cultural é apresentado o Placar final da Gincana, que leva em conta todas as provas que aconteceram. Este ano, a equipe vencedora foi a Sinensis, que igualou seu quadro de vitória com a Pactus, estando empatadas em 8 a 8 nesses 16 anos de Gincana no G9. 

Líderes

O papel de líder é algo desafiador para os alunos do Ensino Médio. É uma experiência nova e única para cada um que ocupa esse cargo, desenvolvendo as mais diversas habilidades e competências. Veja abaixo o relato de alguns líderes da Gincana 2019. 

Para o aluno Gabriel Carvalho Rodrigues (Turma M22), líder da equipe Sinensis, “é uma tarefa muito difícil ser líder. Apesar de a gente passar muito estresse, muitas noites sem dormir, no final vale muito a pena isso tudo, porque ver as crianças pulando e torcendo com a gente é uma sensação muito boa”. 

“Foi uma experiência e um aprendizado muito grande. Nunca imaginei que seria desse jeito, achei que fosse bem mais fácil, que não daria tanto trabalho, mas valeu muito a pena todo esforço, dedicação que a gente teve desde o começo. É muito bom ver tudo se realizando do jeito que a gente imaginou e ver o resultado, é corrido, mas vale a pena”, contou a líder da Pactus, Mariana Costa Lopes Bicheiro (Turma M21). 

A líder também prosseguiu em sua análise: “Aprendi muito com isso tudo, aprendi sobre mim mesma, aprendi a lidar com as pessoas, a me organizar melhor; é uma experiência que você não tem dentro de uma sala de aula, é uma experiência que eu vou levar para a vida toda”. 

O outro líder da Pactus, William Rodrigues Lopes (Turma M22), disse que ser líder “é bem cansativo”. “São noites sem dormir, mas quando você vê tudo dando certo, tudo acontecendo, vale muito a pena. Principalmente, depois da abertura que veio muita gente que entende do assunto elogiar nossa apresentação; não há explicação a sensação que passa pelo corpo quando você vê aquele tanto de gente fazendo tudo como planejado, vale todo o estresse e todas as noites sem dormir”, concluiu. 

“No começo eu achava que não ia gostar tanto de ser líder, porque achava que era muita responsabilidade e que eu não ia dar conta, mas quando começou essa semana da gincana, foi uma das coisas mais maravilhosas que aconteceu na minha vida, porque eu desenvolvi tantas habilidades de responsabilidade e liderança que eu não tinha antes”, contou o líder da Sinensis, Renan Barbosa Silva (Turma M21). 

O líder também propôs que houvesse mais provas recreativas, e que fossem mais dias de Gincana com esse tipo de prova, pois são as preferidas e esperadas pelos alunos. “Eu to adorando e eu faria tudo do jeitinho que fiz antes”, completou.

 

 

Música, dança, provas esportivas e recreativas e muito trabalho marcaram a 16ª Edição da Gincana do Curso G9. As atividades finais aconteceram entre os dias 10 e 12 de julho e contaram com a participação dos alunos de todos os segmentos, que deram o melhor pela sua equipe. 

A Gincana do G9 é dividia em duas equipes, com as principais cores da escola. A Equipe Sinensis é a que usa a cor Laranja, enquanto a Equipe Pactus veste a cor preta. Os alunos são divididos nessas equipes e guiados pelos líderes, eleitos no começo do ano por membros de cada equipe. 

Ao todo, cada equipe conta com dois líderes da 2ª série do Ensino Médio e dois vice-líderes da 1ª série do Ensino Médio. Este ano, os líderes eleitos pelas equipes foram: Pactus – Mariana Costa Lopes Bicheiro (Turma M21), William Rodrigues Lopes (Turma M22), Luisa Kallás Pinto (Turma M11) e Raul Trevisan (Turma M12); Equipe Sinensis – Renan Barbosa Silva (Turma M21), Gabriel Carvalho Rodrigues (Turma M22), Rafael Monti Benac (Turma M11) e Henrique Fernandes dos Santos (Turma M12). 

Provas Esportivas

Para dar início a Gincana 2019, em março, as provas esportivas reuniram os alunos do Ensino Fundamental e Médio, buscando a maior pontuação para sua equipe. Foram diversas provas, como atividades na piscina, jogos de Futebol e Futsal, Vôlei, Handebol, Peteca e Atletismo. 

Provas Relâmpagos

As provas relâmpagos acontecem durante o semestre, aplicadas nos intervalos, sem aviso prévio. Sinensis e Pactus têm que ficar sempre atentos, especialmente os líderes. Essas provas com pequenos desafios, de resolução rápida.

Provas Recreativas

Além das Provas Esportivas, também aconteceram as Provas Recreativas, que são as preferidas dos alunos. Elas acontecem na última semana de aula do primeiro semestre e são compostas pelas mais variadas atividades, como queimada, brincadeiras com balões, campo minado, entre outras. 

Outra atividade que aconteceu na escola foi o “Caça ao Tesouro”, que é dividido em quatro provas, uma para cada segmento. O “Tesourico”, voltado aos alunos da Educação Infantil, contou com várias pistas espalhadas pela escola, que só eram conquistadas pelos alunos se cumprissem a atividade que o professor guardião da pista mandasse. 

A equipe que cumprisse tudo corretamente ganhava uma foto indicando o local da próxima pista, até chegar ao tesouro. A equipe vencedora dessa prova foi a Pactus, que achou o tesouro mais rápido. 

Já o “Tesourinho”, direcionado aos alunos do Ensino Fundamental I, também aconteceu na escola e consistiu em uma atividade parecida com o “Tesourico”. Cada equipe tinha que desvendar as pistas e realizar as atividades que os professores pedissem para conseguirem as próximas pistas e o tesouro. Essa prova teve como equipe campeã a Sinensis. 

Para os alunos do Ensino Fundamental II, aconteceu o “Tesouro”, que é realizado na escola, porém no período noturno e à luz de lanternas. Essa prova já é mais complexa que as outras, pois possui enigmas, mensagens criptografadas e acontece na escola escura, o que dificulta a procura das pistas. Essa prova tem o tempo máximo de três horas e meia, e nenhuma das equipes conseguiu desvendar todas as pistas até o final do tempo estipulado. Com isso, ninguém ficou com o Tesouro e foram contabilizados apenas os pontos por quantidade de pistas encontradas e pela participação da equipe na prova. 

Para encerrar os desafios do “Caça ao Tesouro”, aconteceu o “Tesourão”, que reúne os alunos do Ensino Médio. Essa prova acontece no período noturno e as pistas estão espalhas dentro da escola e em toda região próxima ao Lago da Cidade. O “Tesourão” é a prova mais complexa entre as demais, e exige dos alunos tanto habilidades para decifrar enigmas quanto resistência física para correr. A equipe vencedora dessa prova foi a Sinensis.

Leia Mais
...
03 de agosto de 2019

Noite Cultural encerra Gincana 2019

Cardápio do ConViver: de 05 a 09 de agosto

 

 

05/08 | SEGUNDA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Soja, Acelga, Couve-flor e Salpicão de Frios com Legumes. Prato Principal: Iscas de Carne. Opção/Vegetariano: Pimentão Recheado, Torta de Sardinha e Filé de Frango. Guarnição: Abobrinha Alho e Óleo. Fruta: Uva.

 

06/08 | TERÇA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Ovos de Codorna, Cenoura Cozida, Milho e Rúcula. Prato Principal: Estrogonofe de Carne. Opção/Vegetariano: Hambúrguer de Abobrinha, Linguiça Acebolada e Filé de Frango. Guarnição: Batata Maravilha. Fruta: Salada de Frutas.

 

07/08 | QUARTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Salada Tricolor, Ervilha, Escarola e Lentilha. Prato Principal: Peixe Grelhado. Opção/Vegetariano: Quiche de Queijo com Brócolis e Filé de Frango. Guarnição: Repolho Roxo Refogado. Fruta: Manga.

 

08/08 | QUINTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Couve, Mugango, Quiabo e Beterraba Cozida. Prato Principal: Costelinha de Porco. Opção/Vegetariano: Torresmo, Torresmo Vegano e Filé de Frango. Guarnição: Polenta ao Sugo.  Fruta: Abacaxi.

 

09/08 | SEXTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Almeirão, Berinjela, Grão de Bico ao Vinagrete e Jiló. Prato Principal: Carne Bovina Assada ao Molho. Opção/Vegetariano: Bolinho de lentilha, Quibe Assado e Filé de Frango. Guarnição: Purê de Mandioquinha. Fruta: Mamão. 

 

Leia Mais
...
02 de agosto de 2019

Cardápio do ConViver: de 05 a 09 de agosto

Festa Julina anima a comunidade escolar

O que não podia faltar na festa eram as tradicionais danças e quadrilhas, que são apresentadas pelos alunos desde a Educação Infantil (EI) até o Ensino Médio (EM). Cada turma da EI e do Ensino Fundamental I (EF I) apresentou uma dança diferente, com diversas músicas tradicionais. 

Já o Ensino Fundamental II (EFII) dançou a quadrilha, o que animou a tarde dos alunos desse segmento. Por fim, os alunos do EM, junto com todos os demais presentes da festa, puderam participar, também, de uma quadrilha, que esquentou a noite fria da Festa Julina. 

Outra atração que agradou aos presente foi do Grupo de Teatro e Dança do Curso G9, que fez uma apresentação artística representando as diversas danças e músicas do Nordeste do país, geralmente usadas durante esse período das festas juninas e julinas. As apresentações foram acompanhadas pela música ao vivo da Orquestra Experimental do Curso G9, que é regida pelo professor e maestro João César da Silva. 

“Achei a festa muito legal. Foi uma novidade para mim, porque nunca tinha trabalhado em uma Festa Julina, com canções de outras culturas do Brasil. Foi uma experiência muito interessante e nova para mim”, contou o professor de Dança e Teatro da escola, Luan Fernandes. “Além disso, achei legal ver que a escola recebe muita gente de fora, o que deixa o clima da festa mais gostoso”, concluiu.

Comidas, danças e brincadeiras típicas e música ao vivo, com a Orquestra Experimental, marcaram a tradicional Festa Julina do Curso G9, que reuniu a comunidade escolar, em 6 de julho. 

“Foi uma festa bem bacana, pois estava bem organizada, com uma variedade enorme de comidas típicas, que estavam muito gostosas”, contou Renato Augusto Martins, que visitou a Festa acompanhado de sua família. 

Este ano, visando deixar o ambiente mais confortável para os visitantes, o “arraiá” esteve dividido nas quadras e no ginásio da escola, com um espaço separado para as comidas e apresentações artísticas, outro as mesas e um espaço só para as brincadeiras. 

“A festa foi muito boa, estava bem organizada e a ampliação do espaço foi um ponto positivo”, disse Juliana Vieira Silva, mãe do aluno Maruan Viera Silva, do 5º ano do Ensino Fundamental I (Turma F51). “Achei que a fila do pastel um pouco grande, mas as comidas típicas estavam deliciosas e as danças das crianças estavam lindas”, completou. 

A diretora Pedagógica do Curso G9, Maria Aparecida Fernandes, ficou muito feliz com a Festa Julina da escola. “A Festa foi ótima! A decoração ficou perfeita, as danças das crianças foram lindas e a presença das famílias tornou a festa um ambiente bastante familiar, com muita alegria e diversão”, disse. “Graças à nossa equipe, pudemos oferecer ao público uma festa realmente saudável e isso é muito bom”. 

Danças

Leia Mais
...
31 de julho de 2019

Festa Julina anima a comunidade escolar

Atividades avaliativas do Ensino Fundamental II

Já na disciplina de Inglês, os alunos do 7º ano do EF II trabalharam com o vocabulário relacionado à alimentação, abrangendo as comidas e bebidas. Além disso, os alunos estudaram a gramática voltada às coisas contáveis e incontáveis, usando termos como “some”, “any”, “few” e “little”. 

Para avaliar o conhecimento obtido durante os estudos, os alunos realizaram diversas atividades, além da prova teórica. Durante o bimestre, os alunos trabalharam com vídeos que contavam sobre os “Food Trucks” – carros de comida que se tornaram populares nos Estados Unidos e hoje é uma tendência mundial, inclusive em Itajubá. 

Com isso, surgiu a ideia de os alunos criarem os “Food Trucks”, nos quais eles teriam que fazer alimentos e apresentarem as opções no cardápio e os ingredientes usados para a preparação das comidas. Essa atividade avaliou todo o conhecimento aprendido no bimestre, pois as apresentações das comidas e dos ingredientes foi toda em Inglês. 

A última atividade dos alunos foi uma aula na qual os alunos organizaram os “Food Trucks” e tiveram um momento de troca de comidas e experiências. 

“Esse trabalho desenvolveu, principalmente, a capacidade de trabalhar em grupo, pois eles tiveram que lidar com as diferenças e entrar em um acordo para escolher qual alimento fazer para o dia do trabalho”, explicou a professora de Inglês, Lívia Carvalho Mota Bueno. 

Lívia Bueno também disse que esse trabalho foi importante porque os alunos puderam vivenciar o conteúdo que aprenderam na teoria, pois tiveram que apresentar em inglês e usando os termos aprendidos em sala de aula.

 

Música, brincadeiras e comidas marcam o encerramento das atividades avaliativas dos alunos do Ensino Fundamental II (EF II) do Curso G9. Os alunos foram avaliados de forma lúdica e divertida nas avaliações que encerraram o primeiro semestre do ano. 

Os alunos do 6º ano do EF II trabalharam, na disciplina de Português, o livro “Menino no Espelho”, de Fernando Sabino. Durante a leitura, as crianças viram os brinquedos e brincadeiras antigas que eram comuns no século passado. 

A partir daí, eles fizeram entrevistas com idosos sobre como eram os brinquedos que eles usaram e quais as suas brincadeiras preferidas. Após as entrevistas, os alunos escolheram um brinquedo para confeccionar com a ajuda desses idosos, que viram, nessa atividade, uma forma de voltar à infância, ajudando as crianças dessa geração. 

Além disso, os alunos do 6º ano também estudaram, também na disciplina de Português, sobre os verbetes de enciclopédia. Para avaliar o conhecimento, foram orientados a escrever palavras explicando sobre os brinquedos confeccionados, contando um pouco sobre sua origem e o modo de usar. 

A culminância do trabalho se deu em uma aula bastante divertida, na qual os alunos levaram os brinquedos e brincaram durante a manhã, vivenciando um pouco come eram as brincadeiras na época de seus avós. 

“Esse foi um trabalho muito rico e contagiante porque os alunos adoraram fazer os brinquedos e resgatar essas brincadeiras”, contou a professora de Português, Cláudia Ribeiro Fortes. A professora também disse que , “durante o trabalho, os alunos perceberam que passam muito tempo no celular e eles brincarem como antigamente fez a diferença”. 

Música

Os alunos do 6º ano também foram avaliados de forma descontraída na disciplina de Espanhol. Durante o bimestre, eles tiveram uma sensibilização sobre os idosos, na qual aprenderam sobre os principais cuidados que as pessoas mais velhas precisam ter, sobre o corpo deles e sobre o que eles fazem nos horários de lazer. 

Após o trabalho teórico, os alunos elaboraram uma letra de música em espanhol, tendo como base uma melodia que já existisse. Cada grupo devia contar, em sua letra, sobre o que aprenderam durante o bimestre e o que mais marcou nos estudos. 

“Foi um trabalho muito bom, pois os alunos puderam trabalhar com a ortografia e com a criatividade ao escreveram a letra e com a oralidade, durante as apresentações”, explicou a professora de Espanhol, Eloíza Melhorança Nunes Montanari. 

Comidas

Leia Mais
...
29 de julho de 2019

Atividades avaliativas do Ensino Fundamental II

Cardápio do ConViver: de 29/07 a 02/08

29/07 | SEGUNDA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Repolho, Vagem, Milho, Berinjela. Prato Principal: Pernil Acebolado. Opção/Vegetariano: Filé de Frango, Carne à Primavera e Bolinho de Lentilha. Guarnição: Farofa de Ovos com Ervilha. Fruta: Uva.

 

30/07 | TERÇA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Rúcula, Grão de Bico, Salpicão de Frios. Prato Principal: Carne ao Molho Escuro. Opção/Vegetariano: Filé de Frango, Salsicha Italiana, Pimentão Recheado. Guarnição: Macarronada. Fruta: Manga.

 

31/07 | QUARTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Maionese, Couve, Quiabo e Soja Prato Principal: Frango à Moda. Opção/Vegetariano: Filé de Frango, Lombo Assado e Berinjela ao Forno. Guarnição: Quibebe. Fruta: Abacaxi.

 

01/08 | QUINTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Agrião, Ervilha, Tabule e Cenoura. Prato Principal: Linguiça de Forno. Opção/Vegetariano: Filé de Frango, Carne de Panela e Bolinho de Soja. Guarnição: Couve-flor Alho e Olho. Fruta: Melão.

 

02/08 | SEXTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Escarola, Feijão Branco, Palmito e Beterraba Cozida. Prato Principal: Drumet de Frango Assado. Opção/Vegetariano: Filé de Frango, Peixe Grelhado, Abobrinha Recheada. Guarnição: Legumes de Forno. Fruta: Salada de Frutas.

 

Leia Mais
...
26 de julho de 2019

Cardápio do ConViver: de 29/07 a 02/08

Curso G9 realiza 29º Laboratório Coral

O espetáculo final do Laboratório Coral de Itajubá foi fruto de uma intensa semana de treinamentos, oficinas e ensaios conduzidos pelos seguintes profissionais. Regentes: Zeca Rodrigues, Eduardo Fernandes e Eduardo Lakschevitz; Técnica Vocal: Francis Padilha; Percussão: Gustavo Godoy; Pianista: Rafael Faria; Violão: Luís Guilherme Anselmi e Ricardo Barison; e Direção Cênica de Reynaldo Puebla e Ana Abe. 

A equipe local responsável pelo evento foi formada pelos seguintes profissionais: Adília Coutinho, Ana Lígia Coutinho, Marco Coutinho e Edileia Santiago. A Coordenação Geral foi do maestro Amaury Vieira Fernandes. 

APOIO/PARCERIAS

A 29ª edição do Laboratório Coral é uma realização do Curso G9, com apoio institucional da Prefeitura Municipal  de Itajubá. O evento também contou com o apoio cultural das seguintes empresas e instituições: Sicredi, Mohallem Engenharia, Escola de Negócios e Idiomas To Bee, Grupo Florescer, Agência Contexto – Assessoria em Comunicação, MF Treinamentos, Bar da Maria, Restaurante Sem Nome e Padaria Morro Chic. 

O Laboratório Coral de Itajubá também teve apoio de jornalistas e órgãos de comunicação do município: Jornal Itajubá Notícias; Revista Guia da Mantiqueira; e Programas de rádio e TV Web locais: Cotrim Salomon, Nilda Bitencourt, Otávio Scofano e Oficina da Liza.

Arranjos inovadores para canções consagradas da Música Popular Brasileira (MPB) deram o tom da 29ª edição do Laboratório Coral de Itajubá, que lotou o Teatro Municipal Christiane Riera. A apresentação única, em 20 de julho, marcou o encerramento de uma semana intensa de ensaios e preparação que reuniu 112 cantores e cantoras corais de várias cidades do Brasil. 

No repertório, clássicos de Baden Powell, Vinícius de Moraes, Ivan Lins, Chico Buarque, Edu Lobo, Rita Lee, Lô Borges, Fernando Brant e Márcio Borges, Marcelo Yuka, Dominguinhos, entre outros. Teve até espaço para uma adaptação da canção Help, de Lennon/McCartney. O evento é uma realização do Curso G9, com apoio institucional da Prefeitura de Itajubá e parceria com empresas e instituições do município. 

“Gostaria de cumprimentar os cantores e cantoras e o maestro Amaury Vieira Fernandes por essa 29ª edição e por sua audácia e coragem, que são invejáveis. Sabemos o quanto é difícil promover a cultura em nosso país, mas sabemos que não é impossível levá-la a todos”, disse a diretora pedagógica do Curso G9, professora Maria Aparecida Fernandes. “É por isso que nós, do G9, sempre fazemos questão de apoiar todas as atividades culturais de qualidade e que sempre acrescentam mais à nossa sociedade”, completou.

Para Amaury Fernandes, “nós que agradecemos o imenso e incondicional apoio do Curso G9” para a realização do evento. “O 29º Laboratório Coral traduziu, sob forma de um  grande musical, a competência dos maiores maestros e profissionais da música brasileira atual. Isso vem demonstrar, de fato, que a arte coral produzida em Itajubá é um dos maiores propagadores da cultura local e verdadeiro agregador de todas as classes sociais”, ressaltou. “Agradecemos a todos os segmentos que viabilizaram este espetáculo”,  concluiu. 

Os ensaios do Laboratório Coral aconteceram na Sala de Arte e na Sala do Pré-vestibular (PV) do Curso G9. O colégio também abrigou em suas salas os 23 participantes que vieram de outras cidades do país. A preparação aconteceu entre os dias 14 e 19 de julho. 

Paralelo ao evento, aconteceu a 4ª edição do Laboratorinho Coral, que reuniu crianças e adolescentes de oito escolas públicas e particulares de Itajubá. 

FICHA TÉCNICA

Leia Mais
...
23 de julho de 2019

Curso G9 realiza 29º Laboratório Coral

Laboratorinho Coral reúne crianças de 8 escolas

“O Laboratorinho Coral de Itajubá surgiu da necessidade de oferecer às crianças do município uma atividade no seu período de férias escolares, que lhes proporcionassem momentos de descontração e aprendizado de novas formas de cantar e se expressar através do canto coral”, explicou o maestro Amaury Vieira, da coordenação geral do Laboratório Coral. 

Nesta edição, participaram alunos de duas escolas particulares – Curso G9 e Colégio Sagrado Coração de Jesus – e de seis escolhas municipais – Xavier Lisboa, Theodomiro Santiago, Antônio Salomon, Professor Carmo Cascardo, São Sebastião e São Vicente de Paulo. 

As canções apresentadas pelas crianças e adolescentes foram: Trem sem freio, de João Lúcio Azevedo; Lua Quebrada, de Plínio Leite e Gildes Bezerra; Reluz, de Giovanni Guimarães; e Boa barba e baba bem, de Amaury Vieira e Gildes Bezerra.

Crianças e adolescentes de oito escolas públicas e particulares de Itajubá participaram da 4ª edição do Laboratorinho Coral, evento paralelo à realização do 29º Laboratório Coral – ambos, uma realização do Curso G9. 

A apresentação final do Laboratorinho aconteceu na sexta-feira, 19 de julho, no Teatro Municipal Christiane Riera. No repertório, canções dos seguintes compositores itajubenses: Amaury Vieira, Gildes Bezerra, Plínio Leite, João Lúcio de Azevedo e Giovanni Guimarães. 

“O Laboratorinho Coral de Itajubá vem para confirmar que a arte aliada à educação tem o poder de agregar, incluir e transformar uma sociedade. É um trabalho sério, desenvolvido por profissionais competentes e experientes, no qual o resultado se traduz na alegria de cada criança no palco”, resumiu a coordenadora do evento, Edileia Santiago. “É a certeza de que vale a pena investir e insistir na semeadura do canto coral desde pequeno, que nos faz acreditar, cada vez mais, no poder da arte aliada à educação”, completou. 

A preparação do grupo aconteceu, entre os dias 15 e 19 de julho, nas escolas municipais Xavier Lisboa e Theodomiro Santiago, sob a regência dos maestros Ana Luísa Machado Fernandes, Marina Machado, Fernandes e Paulo José Machado Fernandes; a direção cênica ficou sob a responsabilidade de César Augusto Pierini; e a coordenação de Edileia Santiago.

 

Laboratorinho

Leia Mais
...
22 de julho de 2019

Laboratorinho Coral reúne crianças de 8 escolas

Cardápio do ConViver: de 15 a 19 de julho

 

 

15/07 | SEGUNDA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Agrião, Ervilha, Cenoura Cozida e Couve. Prato Principal: Costelinha à Moda Mineira. Opção/Vegetariano: Hambúrguer de Lentilha e Filé de Frango. Guarnição: Farofa Crocante. Fruta: Mamão.

 

16/07 | TERÇA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Rúcula, Milho, Couve-Flor e Repolho Roxo. Prato Principal: Lasanha à Bolonhesa. Opção/Vegetariano: Lasanha de Brócolis com Queijo e Filé de Frango. Guarnição: Berinjela à Provençal. Fruta: Melancia.

 

17/07 | QUARTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Agrião, Lentilha, Mandioquinha e Pepino. Prato Principal: Lombo Assado. Opção/Vegetariano: Tomate Recheado com Queijo e Ervas Finas e Filé de Frango. Guarnição: Batata Maravilha. Fruta: Abacaxi.

 

18/07 | QUINTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Almeirão, Feijão Branco e Beterraba Cozida. Prato Principal: Peixe Grelhado. Opção/Vegetariano: Bolinho de Grão de Bico e Filé de Frango. Guarnição: Legumes Sauté. Fruta: Melão.

 

19/07 | SEXTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Rúcula, Soja ao Vinagrete e Jardineira de Legumes. Prato Principal: Lagarto ao Molho de Champignon. Opção/Vegetariano: Pastelão à Primavera e Filé de Frango. Guarnição: Macarrão Alho e Óleo. Fruta: Manga.

 

Leia Mais
...
13 de julho de 2019

Cardápio do ConViver: de 15 a 19 de julho

Nova Gestão da CIPA do Curso G9 é eleita

Nova gestão da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) é eleita no Curso G9. A votação aconteceu no dia 28 de junho na Sala dos Professores e contou com a participação dos colaboradores de todos os departamentos da escola.

Os gestores da CIPA são formados por quatro funcionários – dois indicados pela direção da empresa e dois eleitos pelos próprios funcionários e professores. Essa nova gestão deve atuar no ano de 2019 e 2020, promovendo cursos e treinamentos sobre segurança no trabalho, preparando uma equipe apta a lidar com a prevenção de acidentes e criando um ambiente escolar cada vez mais seguro para todos que frequentam o Curso G9. 

Este ano, os indicados pela escola foram o responsável pelo setor de Vestibulares, Renato de Castro Cardoso, como presidente, e a responsável pela Biblioteca, Rejane Ribeiro de Lima, como secretária. Já os eleitos foram: Alexandre Carlos Domingos, para vice-presidente, com 26 votos. e Leôncio Guilherme de Barros Junior para suplente, com 23 votos.

Leia Mais
...
11 de julho de 2019

Nova Gestão da CIPA do Curso G9 é eleita

Alunos dos 8º anos estudam o coração

Um dos alunos da turma foi diagnosticado com a Síndrome do Bebê Azul ao nascer, que é uma má formação no sistema cardiovascular e pode levar à morte se o recém-nascido não passar por algumas cirurgias. Isso despertou o interesse dos colegas e do próprio aluno, que pesquisaram com curiosidade sobre o assunto. 

“Foi muito legal falar sobre a doença. Durante o trabalho, a professora fez várias perguntas e tive que pesquisar e descobri várias coisas que eu não sabia. E com isso consegui responder às perguntas dos meus colegas e as minhas.”, contou o aluno Daniel Costa Barros, Turma F81, que foi diagnosticado com a síndrome ao nascer. 

No dia da apresentação do trabalho, houve uma roda de conversa, na qual cada aluno relacionava o problema cardiovascular estudado com o que estava sendo falado. Durante a atividade, os alunos fizeram uso de tablets, celulares e computadores, com o objetivo de averiguar as informações e pesquisar respostas para as perguntas feitas. 

“O que gostei desse trabalho foi que, enquanto a maioria das apresentações de slides é aquela coisa formal, essa não foi; ela aconteceu em formato de discussão e deu para gente interagir e aprender bastante”, contou, empolgado, o aluno Enrico Menezes Navarro, Turma F81. 

Além disso, também tiveram alunos que fizeram experiências para mostrar o conteúdo estudado para os colegas. Como exemplo, temos o aluno da Turma F82, Henrique Guimarães Pedrosa. Henrique fez uma representação de como funciona o transplante de medula, utilizando-se de elementos simples, como gelatina e calda de sorvete.

“Foi um experimento bacana de fazer, pois envolveu uma parte de conhecimento que nós, do 8º ano, não tínhamos tanto domínio, por ser algo bem avançado. Então, fazer o experimento em uma área que eu não conhecia foi muito legal por causa desse desafio”, explicou Henrique. 

A professora de Ciências Biológicas do G9, Pollyanna M. Freitas Leite, contou um pouco sobre o projeto: “A proposta da atividade foi promover a discussão e a pesquisa. O principal objetivo era que os alunos se questionassem ao final do trabalho sobre o quanto desse conhecimento que eles tiveram eles podem levar para a vida”.

 

Alunos do 8º ano do Ensino Fundamental II do Curso G9 realizam trabalho sobre problemas relacionados ao sistema circulatório. A atividade envolveu pesquisas, estudos, experiências e uma roda de conversa com o objetivo de tornar o conteúdo mais atrativo para os alunos. 

“O interessante dessa atividade foi apresentar os vários problemas e doenças que a gente nunca iria ver em um caderno ou em uma apostila. Aprendemos praticamente o funcionamento da maioria dos sistemas do corpo.”, disse o aluno da Turma F81, Athos Pereira Marinho. “Com esse trabalho, deu para sintetizar muito tempo de estudo em poucas aulas”, completou. 

Durante o segundo bimestre, os alunos do 8º ano trabalharam sobre os mais diversos problemas circulatórios. Eles foram divididos em grupos, e cada grupo escolheu alguma doença ou problema relacionado ao coração para realizar sua pesquisa. 

“Essa foi uma atividade muito interessante. Descobri várias doenças que a gente pode ter um dia. E foi muito bom discutir junto sobre os mais diversos problemas que o sistema cardiovascular pode apresentar”, contou Breno Henrique Oliveira Silva, da Turma F81. 

Exemplo Prático

Leia Mais
...
09 de julho de 2019

Alunos dos 8º anos estudam o coração

Cardápio do ConViver: de 07 a 12 de julho

 

 

08/07 | SEGUNDA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Rúcula, Beterraba Cozida, Milho e Abobrinha. Prato Principal: Linguiça Acebolada. Opção: Carne Assada ao Molho e Filé de Frango. Guarnição: Macarrão Alho e Óleo. Fruta: Manga.

 

09/07 | TERÇA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Almeirão, Couve-Flor, Ovos de Codorna e Lentilha. Prato Principal: Frango Assado. Opção: Nuggets e Filé de Frango. Guarnição: Creme de Milho. Fruta: Salada de Frutas.

 

10/07 | QUARTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Couve, Quiabo, Abobora Madura e Batatonese. Prato Principal: Bife e Pernil Acebolado. Opção: Vaca Atolada e Filé de Frango. Guarnição: Chuchu Tropeiro.  Fruta: Abacaxi.

 

11/07 | QUINTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Acelga e Cenoura Cozida. Prato Principal: Estrogonofe de Carne. Opção: Iscas de Frango à Chinesa e Filé de Frango. Guarnição: Batata Palha. Fruta: Manga.

 

12/07 | SEXTA-FEIRA

Salada: Alface, Tomate, Couve, Vinagrete e Mista de Legumes. Prato Principal: Canjiquinha com Costelinha. Opção: Rocambole de Carne Recheado e Filé de Frango. Guarnição: Couve Alho e Óleo. Fruta: Uva.

 

Leia Mais
...
08 de julho de 2019

Cardápio do ConViver: de 07 a 12 de julho

Xadrez é classificado para a Estadual do JEMG

A equipe de Vôlei Feminino Módulo II do Curso G9, que venceu a Fase Microrregional e se tornou bicampeã da competição, também representou o colégio na Etapa Regional de Caxambu.

 

 

Quatro atletas do Clube de Xadrez do Curso G9 (CXG9) foram classificados para a etapa estadual dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG). O acesso foi garantido graças ao bom desempenho dos alunos na etapa Regional Sul, realizada em 26 e 27 de junho, em Caxambu/MG. 

Os atletas classificados são os seguintes: Vívian dos Santos Carvalho, campeã Modulo I Feminino; Renan de Souza Stockler Morais, campeão Módulo I Masculino; Pedro Esteban Arango, que ficou em 3° lugar, e Harley Davidson Vieira da Silva, em 4° lugar – ambos no Módulo 2 Masculino. Vívian Carvalho e Renan Morais tiveram homologado, há 15 dias, o título de Candidato a Mestre Minas Gerais, concedido pela Federação Mineira de Xadrez. 

“Fiquei muito feliz, pois essa é a segunda em que o Curso G9 chega à última fase do JEMG com quatro atletas, feito só foi alcançado em 2016. Dessa vez ainda melhor, pois brigaremos por medalhas em três categorias diferentes: Módulo I e II Masculino e Módulo II Feminino”, explicou o professor de Xadrez do Curso G9, Antônio Martins. 

Para ele, que também é o técnico da equipe, “a união e o companheirismo da equipe fez a diferença na conquista desses resultados”. “Um atleta sempre estava ajudando o outro durante as preparações e durante, as rodadas, ficávamos na torcida por bons resultados”, destacou. Também integrou a delegação do Curso G9 o aluno Afonso Vitor Ligório Miranda, que disputou o Módulo I Masculino. 

No ano passado, o Curso G9 conquistou quatro medalhas, dois troféus, a premiação de melhor técnico e o título de Melhor Escola no Módulo I Feminino da Fase Estadual do JEMG. 

Vôlei Feminino

Leia Mais
...
05 de julho de 2019

Xadrez é classificado para a Estadual do JEMG

TOPO